Dicas,  Documentos,  Europa,  Planejamento,  Viajantes

Você vai à Europa? Tudo o que você precisa saber sobre o Tratado de Schengen

Quando decidi viajar para a Europa, uma das coisas que me assustou foi: O que é o Tratado de Schengen?. Eu via todo mundo falando sobre isso, mas não entendia o que era. Quando pesquisei, tive uma surpresa boa: eu poderia ficar 90 dias lá sem me preocupar com visto. Graças a um acordo feito há 30 anos, a livre circulação de viajantes e turistas nas fronteiras de 26 países europeus é possível.

Comecei, então, a ter várias dúvidas sobre como isso funciona, porque parece muito simples para ser verdade, né? Se você procurar sobre ele no Google, aparecerão regras e mais regras em diferentes blogs e sites, então eu juntei todas elas nesse artigo. Vamos lá?


O que é o Tratado de Schengen?

Em 1985, na cidade de Schengen (Luxemburgo), 26 países assinaram um tratado que permite a abertura das fronteiras para que viajantes possam cruzar livremente. Não precisa de visto pra transitar, mas o seguro viagem é obrigatório!

A intenção dessa regra é fazer com que o viajante tenha grana o suficiente pra cobrir suas despesas médicas, caso necessário.

Como funciona o visto Schengen?

O acordo permite que cidadãos de outros países – que não fazem parte ou que não tem um acordo com a União Europeia – possam entrar e permanecer na Zona do Tratado de Schengen por até 90 dias a cada período de 180 dias.

Vou dar um exemplo: você viajou do Brasil para Portugal – um dos países que fazem parte do acordo –, ficou lá por 15 dias e, então, voltou para o Brasil. Se você quiser ir novamente para Portugal ou para qualquer outro país que faça parte do Tratado antes de se completarem 180 dias da sua volta, você só vai poder ficar 75 dias. Se passarem os 180 dias antes de você entrar em Zona Schengen de novo, você pode ficar 90 dias.

Com o controle da imigração apenas nas fronteiras externas, quem viaja com o passaporte brasileiro só precisa passar por uma checagem na imigração, ao entrar no Espaço Schengen. Isso significa que, mesmo que você viaje pelos 26 países do acordo, só precisará apresentar os documentos uma vez.

Quais países fazem parte desse Tratado de Schengen?

Segundo imagem divulgada no site do Parlamento Europeu, fazem parte da Zona Schengen 22 países da União Européia e 4 de fora dela.

Irlanda e Reino Unido fazem parte da União Europeia, mas não do Espaço Schengen. Bulgária, Chipre, Croácia e Romênia ainda não regulamentaram a livre circulação.

Existe alguma restrição dentro dos países do Espaço Schengen?

Eu não fazia ideia de que isso podia acontecer, mas sim! Alguns locais bem específicos não permitem trânsito de forma totalmente livre. São eles:

  • Heligolândia, uma ilha ao norte da Alemanha;
  • Groenlândia e Ilhas Faroé, ilhas pertencentes à Dinamarca;
  • Guernsey, Ilha de Man, Jersey e outras ilhas localizadas fora da Europa e com dependência do Reino Unido;
  • Livigno, uma pequena comuna italiana;
  • Monte Athos, uma montanha e península na Grécia;
  • Svalbard, conjunto de ilhas da Noruega;
  • Todos os territórios ultramarinos pertencentes à França.

Não são destinos muito comuns, mas é importante saber!

Quais documentos eu preciso apresentar para entrar no Espaço Schengen?

Segundo o portal do Itamaraty, os requisitos para a entrada de brasileiros que viajam a turismo para a Europa são:

  • passaporte válido por no mínimo seis meses;
  • passagem para todo o percurso da viagem até o retorno com data marcada para o Brasil (não pode estar em aberto);
  • comprovante de reserva paga em hotel ou carta-convite de quem cuidará da hospedagem;
  • comprovante de recursos financeiros para todo o restante da viagem;
  • aos que participam de eventos sem remuneração (como congressos, por exemplo), algum comprovante de participação que prove sua validade;
  • comprovante de emprego no Brasil, se for o caso;
  • seguro médico internacional, exigido por alguns países, no valor mínimo exigido pelas normas locais.

Eu consigo ficar na Europa por mais de 90 dias de forma legal?

Sim! E de forma bem fácil: Você pode alternar entre países que fazem parte do Tratado de Schengen e outros que não fazem e não precisam de visto para brasileiros. Por exemplo, você pode estar na Itália (faz parte) e dar um pulinho na Croácia (não faz parte) e depois seguir para Bósnia (não faz parte) antes de chegar à Hungria (faz parte). Eu não sei como eu não pensei nisso antes!

E se eu quiser prorrogar minha viagem no Espaço Schengen?

É possível, mas precisa de uma boa justificativa. Dependendo da situação e da documentação, você consegue, sim, estender a viagem por mais 3 meses. Minha dica é: já na Europa, entre em contato com a imigração (tem que ser 30 dias antes dos seus 90 dias acabarem, ok?) ou encontrem o consulado brasileiro no país em que você está e peça ajuda para fazer isso. Não arrisque ficar sem permissão, ok? Pode não ser uma boa ideia.

Posso trabalhar na Zona Schengen durante esse período?

Infelizmente, a autorização para brasileiros no Espaço Schengen é de turista, ou seja, trabalhar é considerado ilegal. A única possibilidade de isso acontecer é se a viagem for destinada a negócios, e isso precisa ser comprovado quando você entra no país.

E se eu for trabalhar de forma voluntária pelo Worldpackers no Espaço Schengen?

O voluntariado não é considerado um trabalho especializado em que se necessite de um visto para trabalhar. A ideia da plataforma é possibilitar viajar de forma mais barata, mas sem um vínculo empregatício e sem tirar o emprego de ninguém.

Na verdade, eles querem conectar viajantes que querem aprender e ajudar anfitriões com trabalhos temporários e pontuais e, ao mesmo tempo, economizar e conhecer pessoas.

Uma dica importante é: evite citar “trabalho” e “voluntário” durante sua entrevista na imigração. Isso pode soar como uma tentativa de ficar no país por mais tempo que o permitido, e não é isso que você quer, né?


É só organizar direitinho os documentos e roteiro que você não vai ter dor de cabeça na sua Eurotrip. E não esquece:

“Um dia é preciso parar de sonhar e, de algum modo, partir!” – Amir Klink

Ficou com alguma dúvida? Pergunta aqui nos comentários que iremos te ajudar!

Avatar

26 anos, RP, se sente em casa em qualquer lugar. Acredita que ser positiva e sorrir pode abrir muitas portas pelo mundo, além de fazer bem pra alma. Do bate-volta ao mochilão, o importante é viver intensamente! Instagram @geovanna.k

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*