Dicas

Permissão Internacional para Dirigir (PID): o que é, quanto custa e como tirar?

A Permissão Internacional para Dirigir (PID) nada mais é que uma declaração que permite a brasileiros a possibilidade de dirigir legalmente em mais de 100 países signatários da Convenção de Viena sobre Trânsito Viário, além de também ser válida em países que mantêm o Princípio da Reciprocidade com o Brasil.

De maneira geral, a PID funciona como uma tradução para sete idiomas da nossa conhecida CNH (Carteira Nacional de Habilitação) e só é aceita como documento legal caso esteja acompanhada da CNH original.

É muito comum que alguns destinos de viagem sejam próprios para fazer uma road-trip, por isso, reunimos aqui as principais informações sobre o assunto. 

Caso você tenha uma viagem marcada ou se interesse por dirigir nas mais famosas estradas do mundo, por aqui vamos te dar todas as dicas sobre como fazer a sua própria Permissão Internacional para Dirigir (PID) para que você consiga aproveitar seu passeio sem dor de cabeça. Confira a seguir, aproveite e boa leitura!

Para que serve a Permissão Internacional para Dirigir (PID)?

A Permissão Internacional para Dirigir (PID) é o certificado que permite legalmente a condução de um veículo por mais de 180 dias no território de algum dos países signatários da Convenção de Viena

Apesar de ser exigida após os 180 dias, o próprio órgão brasileiro, Denatran, recomenda que os viajantes interessados em pegar no volante fora do país tenham esse documento em mãos.

Por ser um documento original e traduzido, a PID facilita a checagem de informações por autoridades internacionais, caso necessário.

Assim, mesmo que não seja uma obrigatoriedade, o Denatran aconselha fortemente que qualquer viajante possua o documento em mãos caso esteja pensando em dirigir mundo afora, indo de hostel em hostel. 

Além disso, é bem possível que as locadoras de carro solicitem o documento na hora do aluguel do veículo. Por isso, é sempre importante ter a PID em mãos junto com a sua CNH. 

Quais são os países que aceitam a PID?

Todos os países que assinaram a Convenção de Viena sobre Trânsito Viário durante a Convenção de Viena em 1968 aceitam a Permissão Internacional para Dirigir (PID) como um documento válido para brasileiros que queiram dirigir por um período de tempo superior a 180 dias. Os países são: 

  • África do Sul, 
  • Albânia, 
  • Alemanha, 
  • Angola, 
  • Argélia, 
  • Argentina, 
  • Austrália, 
  • Áustria, 
  • Azerbaidjão, 
  • Bahamas, 
  • Barein, 
  • Belarus (Bielo-Rússia)
  • Bélgica, 
  • Bolívia, 
  • Bósnia-Herzegovina, 
  • Bulgária, 
  • Cabo Verde, 
  • Cazaquistão, 
  • Chile, 
  • Cingapura, 
  • Colômbia, 
  • Coréia do Sul, 
  • Costa do Marfim, 
  • Costa Rica, 
  • Croácia, 
  • Cuba, 
  • Dinamarca, 
  • El Salvador, 
  • Equador, 
  • Eslováquia, 
  • Eslovênia, 
  • Estados Unidos, 
  • Estônia, 
  • Federação Russa, 
  • Filipinas, 
  • Finlândia, 
  • França, 
  • Gabão, 
  • Gana, 
  • Geórgia, 
  • Grécia, 
  • Guatemala, 
  • Guiana, 
  • Guiné-Bissau, 
  • Haiti, 
  • Holanda, 
  • Honduras, 
  • Hungria, 
  • Indonésia, 
  • Irã, 
  • Israel, 
  • Itália, 
  • Kuwait, 
  • Letônia, 
  • Líbia, 
  • Lituânia, 
  • Luxemburgo, 
  • Macedônia, 
  • Marrocos, 
  • México, 
  • Moldávia, 
  • Mônaco, 
  • Mongólia, 
  • Montenegro, 
  • Namíbia, 
  • Nicarágua, 
  • Níger, 
  • Noruega, 
  • Nova Zelândia, 
  • Panamá, 
  • Paquistão, 
  • Paraguai, 
  • Peru, 
  • Polônia, 
  • Portugal, 
  • Reino Unido (Inglaterra, 
  • Irlanda do Norte, 
  • Escócia e País de Gales), 
  • República Democrática do Congo, 
  • República Tcheca, 
  • Romênia, 
  • República Centro – Africana,
  • República Dominicana,
  • San Marino, 
  • São Tomé e Príncipe, 
  • Seychelles, 
  • Senegal, 
  • Sérvia, 
  • Suécia, 
  • Suíça, 
  • Tadjiquistão, 
  • Tunísia, 
  • Turcomenistão,
  • Ucrânia, 
  • Uruguai, 
  • Uzbequistão, 
  • Venezuela, 
  • Zimbábue.

Outros locais que aceitam a PID

Além desses países, a PID também é aceita naqueles que possuem princípio de reciprocidade com o Brasil, que são:

  • Angola, 
  • Argélia, 
  • Austrália, 
  • Canadá, 
  • Cabo Verde, 
  • Cingapura, 
  • Colômbia, 
  • Coréia do Sul, 
  • Costa Rica, 
  • El Salvador, 
  • Equador, 
  • Estados Unidos, 
  • Gabão, 
  • Gana, 
  • Guatemala, 
  • Guiné-Bissau, 
  • Haiti, 
  • Holanda, 
  • Honduras, 
  • Indonésia, 
  • Líbia, 
  • México, 
  • Namíbia, 
  • Nicarágua, 
  • Nova Zelândia, 
  • Panamá, 
  • Portugal, 
  • Reino Unido (Inglaterra, Irlanda do Norte, Escócia e País de Gales), 
  • República Dominicana, 
  • São Tomé e Príncipe e 
  • Venezuela.

Se a sua viagem não for para nenhum dos países citados acima é importante lembrar que nem a CNH muito menos a PID são válidas como documento.

Nesses casos, você deve realizar o processo de cada país específico para adquirir a habilitação local. O mais indicado é buscar informações sobre esse assunto junto às embaixadas ou consulados

Para quem já tem a viagem marcada e quer economizar espaço tanto no avião quanto no carro, vale a pena ler nosso artigo sobre como escolher a melhor mochila de viagem

Como tirar a Permissão Internacional para Dirigir (PID)?

De maneira a facilitar o acesso ao serviço, a emissão da Permissão Internacional para Dirigir (PID) é feita pelos postos estaduais do Detran, variando o preço de Estado para Estado. Assim, o Rio Grande do Sul ocupa o lugar de Estado mais barato para fazer a PID, com o valor de R$ 57,60 pelo processo. 

Por outro lado, a Bahia configura como o Estado mais caro, cobrando cerca de R$ 612 pelo processo. Em outras capitais como São Paulo e Rio de Janeiro, o processo tem um custo médio de R$ 275 e R$ 135,32 respectivamente. 

Por ser um processo independente entre Estados, não é possível afirmar com certeza quanto tempo levará para sua permissão ficar pronta, se é uma atividade complexa ou não, se o documento chega em casa ou precisa ser retirado presencialmente. São vários fatores que diferem de local para local.

Se você quer tirar a sua PID, confira aqui a lista de todos os postos do Detran e consulte o processo que cada um segue para emitir o documento. 

Outra possibilidade é realizar a sua PID através do Automóvel Clube Brasileiro (ACBr). Nesse caso, independente do seu Estado de origem, você paga uma taxa única de R$ 195,00 e o processo pode ser feito todo pela internet, de maneira simples e segura.

O primeiro passo é acessar o site da ACBr e preencher o formulário disponível com todos os dados requisitados: nome, CPF e número de CNH.

Além disso, é preciso informar o endereço de entrega e dados para contato, como e-mail e celular. Em seguida, basta escolher o tipo de frete e a forma de pagamento. Por fim, é só finalizar o pedido e sua PID começará a ser produzida.  

Qual a validade da PID?

No ano de 2017, a validade da Permissão Internacional para Dirigir (PID) foi reduzida, passando agora a ter validade de três anos ou até a data de validade da sua própria Carteira Nacional de Habilitação, valendo a data que expirar primeiro. 

É importante lembrar que a PID, quando for solicitada por alguma autoridade, deverá sempre ser apresentada junto com a CNH, visto que sozinha ela não é classificada como um documento legal.

Como vimos até aqui, a Permissão Internacional para Dirigir não é um documento essencial para viagens curtas, entretanto, seu porte é extremamente indicado em qualquer situação na qual você planeja dirigir fora do país.

Dessa forma, é recomendado que você leve a PID junto com a sua CNH para permitir que as autoridades locais consigam identificar com mais facilidade quaisquer informações necessárias. 

Além disso, mesmo que não seja de apresentação obrigatória nos países signatários da Convenção de Viena, existem diversas locadoras de automóveis espalhadas pelo mundo que negam o aluguel de um carro para aqueles que não possuem a PID em mãos.

Por isso, para evitar correr riscos e estragar a sua viagem, vale a pena fazer a PID antes de dirigir em outro país. 

Assim, esperemos que essas informações te ajudem a organizar a sua viagem de maneira mais segura, a fim de evitar qualquer dor de cabeça que possa ocorrer pela falta da PID. se você quer ficar por dentro das novidades e outras dicas sobre viagens, não deixe de visitar nosso blog e conferir nossos artigos. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*