fbpx
Dicas,  Seguro Viagem

Quais os países que exigem a vacina da febre amarela? Descubra agora!

Vacina febre amarela
Esse é o certificado de febre amarela exigido em diversos países do mundo

Diversas doenças são muito perigosas por comprometer a saúde de muitas pessoas. Por isso, a vacinação é de extrema importância, no intuito de diminuir as suas incidências e até mesmo erradicá-las. Além disso, há certas vacinas obrigatórias para entrar em alguns países, como é o caso da vacina da febre amarela.

Pois, as doenças apresentam-se como condições de saúde de importante gravidade. E a febre amarela é um exemplo desse tipo de enfermidade, possuindo vacina, que deve ser tomada especialmente para aquelas pessoas que desejam viajar para o exterior

Assim, quando você decide viajar para o exterior, a primeira ação a ser tomada é conferir se o país escolhido exige a vacinação para alguma doença específica, no intuito de adentrar em seu território. É o caso da febre amarela, que tem sua vacinação obrigatória exigida por inúmeros países do mundo.

Mas, quais países exigem a vacina da febre amarela? Ela é realmente importante? É isso que vamos discutir no artigo abaixo.

E se você está aqui no blog, certamente você é um grande apreciador de viagens e tudo o que envolve esse mundo, correto? Assim, além do presente artigo, confira alguns outros sobre esse tema que já publicamos no nosso blog, como:

Quais países exigem a vacina da febre amarela?

O mosquito Aedes Aegypti é o vetor da febre amarela.

Você decidiu que irá viajar para o exterior nas suas férias. Bacana! Mas será que, dentre todas as exigências feitas pelo seu país escolhido, no intuito de adentrar suas fronteiras, ele exige o comprovante de vacinação de febre amarela? Quais são esses países? Vamos descobrir agora!

No geral, países costumam exigir vacinas para algumas doenças específicas, no intuito de evitar surtos epidêmicos em seu território, o que pode colocar a saúde de seus habitantes em risco. É o caso da febre amarela, que tem sua comprovação de vacinação exigida por uma série de países no mundo.

Uma vez que essa doença encontra-se relativamente difundida pelo nosso país, uma série de Estados Nacionais fazem essa exigência. Abaixo, trazemos todos os países que realizam tal exigência dos viajantes estrangeiros:

  • África do Sul, Albânia;
  • Angola;
  • Antígua e Barbuda;
  • Árabia Saudita;
  • Argélia;
  • Aruba;
  • Austrália;
  • Bahamas;
  • Bahrein;
  • Bangladesh;
  • Barbados;
  • Belize;
  • Benin;
  • Bolívia (Estado Plurinacional de);
  • Bonaire;
  • Botsuana;
  • Brunei;
  • Darussalam;
  • Burkina Faso;
  • Cabo Verde;
  • Camarões;
  • Camboja;
  • Cazaquistão;
  • Chade;
  • China;
  • Colômbia;
  • Congo;
  • Coreia do Norte;
  • (República Popular Democrática da) Costa do Marfim;
  • Costa Rica;
  • Cuba;
  • Curaçao;
  • Dominica;
  • Egito;
  • El Salvador;
  • Emirados Árabes Unidos;
  • Equador;
  • Eritreia;
  • Eswatini;
  • Etiópia;
  • Fiji;
  • Gabão;
  • Gâmbia;
  • Gana;
  • Granada;
  • Guadalupe;
  • Guatemala;
  • Guiana;
  • Guiana Francesa;
  • Guiné;
  • Guiné Equatorial;
  • Guiné-Bissau;
  • Haiti;
  • Honduras;
  • Ilha de Páscoa;
  • Ilhas Pitcairn;
  • Ilhas Salomão;
  • Índia;
  • Indonésia;
  • Irã (República Islâmica do);
  • Iraque;
  • Jamaica;
  • Jordânia;
  • Libéria;
  • Madagascar;
  • Malásia;
  • Malawi;
  • Maldivas;
  • Mali;
  • Malta;
  • Martinica;
  • Mauritânia;
  • Mayotte;
  • Mianmar;
  • Moçambique;
  • Montserrat;
  • Namíbia;
  • Nepal;
  • Nicarágua;
  • Níger;
  • Nigéria;
  • Niue;
  • Nova Caledônia;
  • Omã; 
  • Panamá;
  • Papua Nova Guiné;
  • Paquistão;
  • Paraguai;
  • Peru;
  • Polinésia Francesa;
  • Quênia;
  • República Central Africana;
  • República Democrática do Congo;
  • República Dominicana Ruanda;
  • Samoa;
  • Santa Helena;
  • Santa Lúcia;
  • Santo Eustáquio;
  • São Bartolomeu;
  • São Cristóvão e Néris;
  • São Martinho;
  • São Tomé e Príncipe;
  • São Vicente e Granadinas;
  • Seicheles;
  • Senegal;
  • Serra Leoa;
  • Singapura;
  • Sint Maarten;
  • Somália;
  • Sri Lanka;
  • Sudão;
  • Sudão do Sul;
  • Suriname;
  • Tailândia;
  • Tanzânia (República da);
  • Togo;
  • Trinidad e Tobago (Ilha de Trinidad);
  • Uganda;
  • Uruguai;
  • Venezuela;
  • Wallis;
  • Futuna;
  • Zâmbia;
  • Zimbábue.

Pode-se perceber que, em sua maioria, esses países estão localizados na América Latina, África e Ásia. Isso se dá porque, nesses Estados, a febre amarela também é um problema endêmico. 

Ou seja, o arbovírus do gênero Flavivirus, causador da febre amarela, está presente em suas fronteiras. Desse modo, um turista estrangeiro que entre nesses territórios não vacinado, pode correr risco de manifestar a doença nesse país ou de talvez iniciar uma nova epidemia nesse território. 

Além disso, é importante destacar que, caso você realize uma escala e/ou conexão antes de chegar no seu destino final, confira se o país o qual você irá fazer essa parada exige esse comprovante de vacinação para febre amarela. Portanto, atenção redobrada!

Por que é importante se vacinar contra a febre amarela, e outras doenças?

A vacinação é uma conquista de ciência de grande importância para a humanidade. Podemos, até mesmo, dizer que elas mudaram o curso da história de uma maneira extremamente positiva e fundamental. E a vacina de febre amarela é um desses grandes avanços da ciência mundial recente!

Desde o seu surgimento, por volta de 1796 pelo cientista inglês Edward Jenner, responsável pela criação da primeira vacina do mundo (para a varíola), a humanidade tem caminhado a passos largos. Desde então, as vacinas têm se mostrado cada vez mais seguras, efetivas e com efeitos colaterais inexistentes ou insignificantes.

Desse modo, faz-se necessário manter nossos cartões de vacinação em dia, no intuito de controlar e erradicar as dezenas de doenças que possuem esse controle biológico. Isso é extremamente importante no Brasil, em especial, uma vez que nós possuímos um Serviço Único de Saúde (SUS), responsável por cobrir virtualmente 100% da população brasileira.

Esse sistema de saúde público é gratuito e universal, diferentemente de diversos outros países do mundo (como, por exemplo, os Estados Unidos da América). Para isso, o Governo Federal arrecada dinheiro na forma de impostos e, então, reverte uma parte desse valor nessa saúde pública, para todos os seus habitantes.

Através de grandes campanhas de vacinação, como as de gripe, tríplices virais, bacterianas, pneumonia e até mesmo a de COVID-19, percebe-se que o SUS consegue atingir até mesmo as partes mais remotas do país. Isso se mostra fundamental, especialmente para um país com dimensões continentais como é o caso do Brasil.

Perguntas frequentes sobre esse assunto

O CIVP brasileiro

No intuito de te auxiliar nessa etapa do seu planejamento para realizar uma viagem ao exterior, compilamos aqui algumas perguntas frequentes sobre como você pode retirar o seu certificado de vacinação para a febre amarela.

Desse modo, você conseguirá se informar corretamente sobre como proceder antes de pegar o seu avião rumo a sua próxima aventura! Dito isso, confira essas perguntas e suas respostas sobre a vacina da febre amarela na seção abaixo!

Como tomar a vacina para febre amarela?

Essa é a pergunta chave de toda a leitura, uma vez que, para você conseguir solicitar o seu comprovante de vacinação de febre amarela, você deverá antes se vacinar. Existem duas principais maneiras para se imunizar contra essa doença.

A primeira opção, seria ir à Unidade Básica de Saúde (UBS) mais próxima de sua residência. Lá, você deverá conversar com um profissional e manifestar o seu interesse na vacina para febre amarela. A vacina, nessa opção, é de graça, estando inserida no contexto de imunizações do SUS.

Outra opção seria a busca por centros particulares que comercializam vacinas. Ou seja, são empresas que  estão autorizadas a adquirir e comercializar uma série de vacinas de maneira privada. Vale ressaltar que, nessa opção, o usuário desembolsa uma quantia no intuito de realizar a sua imunização.

Pesquise qual seria a melhor escolha para a sua situação, especialmente levando em consideração o fato que a vacina pelo SUS pode estar em falta ou depender de agendamento. Por vez, a vacina pela empresa privada pode ter um custo elevado

Desse modo, escolha o melhor jeito para se imunizar contra a febre amarela, levando esses e outros fatores em consideração. Lembre-se: o importante é se vacinar, não deixar essa, e outras vacinas, atrasadas!  

O que é o Certificado Internacional de Vacinação (CIVP)?

O Certificado Internacional de Vacinação (CIVP) é o documento de escolha para a comprovação de que o cidadão foi vacinado com as doses necessárias da febre amarela. Ele é solicitado por uma série de países no intuito de autorizar a entrada de alguns turistas em seu território.

Quais os países que solicitam esse certificado?

Como mostrado anteriormente, a maioria dos países que solicitam a comprovação do Certificado Internacional de Vacinação (CIVP) estão localizados na América Latina, África e Ásia. Isso se dá porque a febre amarela nesses países é algo recorrente, portanto, faz-se necessário o seu controle estrito. 

Para consultar a lista desses países que fazem essa exigência, confira o tópico acima e, para conferir a lista mais recente, elaborada pelo Governo Federal, você pode conferir diretamente no site do Ministério da Saúde (MS) do Brasil.

Lá, esse órgão federal está constantemente alerta para qualquer mudança nesse parâmetro de exigências sanitárias internacionais.

Onde eu posso tirar esse certificado?

Os cidadãos brasileiros que foram vacinados para a febre amarela têm o direito de emitir o CIVP, quando necessário. Para isso, saiba que todo o processo é realizado de maneira on-line, com a solicitação sendo feita no site dos Serviços e Informações do Brasil

Após acessar o link, você deverá clicar em “Iniciar”, na direita, e logo após entrar na sua conta Gov.br. Caso você não tenha um cadastro nessa plataforma, realize-o nas páginas a seguir.

Você será solicitado a mandar uma cópia escaneada do seu documento de identidade, do seu CPF e dos seguintes documentos:

  • ​​Imagem digitalizada do comprovante de vacinação que contenha:
  1. Dados pessoais do cidadão (nome e data de nascimento).
  2. O comprovante da vacinação de febre amarela.
  3. O dia da vacinação e o lote da vacina tomada.
  4. A assinatura do profissional da saúde que realizou o ato da vacinação.
  5. A identificação, junto com o carimbo da UBS (unidade básica de saúde) onde a vacina foi tomada.

Após seguir os passos seguintes, você conseguirá a versão digital do Certificado Internacional de Vacinação de febre amarela. Além disso, você conseguirá, também, imprimi-lo caso ache necessário.  

Porém, tenha em mente que o processo do recebimento do seu certificado pode demorar até 10 dias úteis, devido à análise de toda a documentação. Portanto, fique atento a esse prazo!

Quanto tempo antes de viajar eu devo tirar o certificado?

Como dito anteriormente, o prazo para a análise da sua documentação comprobatória da vacinação de febre amarela é de até 10 dias úteis.

Portanto, saiba que, caso você tenha solicitado seu comprovante e tenha uma viagem marcada nesse meio tempo, para um país que o solicite, você pode não receber seu CIVP antes do dia da viagem!

Assim, fica novamente aqui a importância de programar sua viagem com antecedência, e juntar todos os documentos (passaporte, identidade, cartão de crédito, moeda local etc) com calma e tempo de sobra antes da viagem.

Desse modo, você conseguirá realizar sua viagem tão aguardada sem nenhuma grande intercorrência, se preocupando somente em curtir o momento e os prazeres da sua viagem!

Qual é o seu valor? 

Agora a melhor parte, ficou para o final. A emissão do Certificado Internacional de Vacinação é feita de maneira gratuita por todos os cidadãos brasileiros que necessitarem retirar esse documento. 

Desse modo, esse é menos um empecilho para organizar melhor a sua viagem, até mesmo do ponto de vista financeiro, uma vez que todo o processo é rápido e de graça!

Diante do exposto, ficou bem claro que o comprovante de vacinação para a febre amarela é muito solicitado, por diversos países do mundo.

Por isso, não perca tempo e, caso não tenha sido vacinado para essa doença, vá até a unidade de saúde mais próxima de sua casa e atualize seu cartão de vacinação. 

Feito isso e, caso precise desse certificado, acesse o site do Governo indicado acima, e realize a solicitação do seu CIVP para febre amarela. Atente-se ao prazo dado para emitir seu certificado!

Assim, você terá mais esse importante documento necessário para uma série de viagens, podendo ficar tranquilo pois a sua imunização e seu Certificado Internacional de Vacinação para febre amarela estará em dia!

Agora, se você gostou do conteúdo e entendeu tudo sobre a vacina da febre amarela, não perca tempo e acesse agora meu blog para mais dicas de viagem!

Aproveita e me segue no Instagram também! Lá eu posto fotos, vídeos e dicas de como aproveitar ao máximo suas viagens 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*